Greve da Educação

Caçador tem ato contra a Reforma da Previdência e corte de verbas

Um seminário foi realizado pelos manifestantes durante a manhã na Câmara Municipal

Alguns profissionais da educação estão em greve nesta quarta-feira, 15, em Caçador, como forma de protesto contra o bloqueio de recursos anunciado pelo Ministério da Educação (MEC). Pela manhã, um seminário foi realizado na Câmara Municipal, onde foram debatidos os impactos do corte de verbas e sobre a Reforma da Previdência.

Cerca de 400 pessoas passaram pela Câmara durante o dia, segundo os organizadores. Três palestrantes explanaram sobre os possíveis prejuízos dos cortes na Educação e sobre a reforma previdenciária, que poderá ser votada ainda neste ano pelo Congresso Nacional.

A vice-coordenadora estadual do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte/SC), Ilone Moriggi, disse que aderiram à greve vários professores, mas não soube precisar quantos. Ela manifestou repúdio à Reforma da Previdência e diz que a proposta é prejudicial principalmente para as mulheres.

"A nossa categoria é majoritariamente feminina, sendo que nós, mulheres, vamos ter que trabalhar muito mais anos para se aposentar. Com essa reforma, se quisermos se aposentar com 100% do nosso salário, vamos precisar trabalhar e contribuir por 40 anos. É impossível, por exemplo, uma professora de 70 anos ter condições de fazer isso. Sabemos que a maioria trabalha em mais de uma escola, em vários períodos. Isso será desgastante", comenta.

O ato em Caçador foi idealizado por líderes sindicais e faz parte da Greve Nacional da Educação, que acontece em várias cidades do país. Apesar da paralisação parcial dos professores, as aulas no município não foram afetadas e seguem normalmente.

O que diz o Governo

O Ministério da Educação (MEC) bloqueou, no final de abril, uma parte do orçamento das 63 universidades e dos 38 institutos federais de ensino. O corte, segundo o governo, foi aplicado sobre gastos não obrigatórios, como água, luz, terceirizados, obras, equipamentos e realização de pesquisas. Despesas obrigatórias, como assistência estudantil e pagamento de salários e aposentadorias, não foram afetadas.

No total, considerando todas as universidades, o corte é de R$ 1,7 bilhão, o que representa 24,84% dos gastos não obrigatórios (chamados de discricionários) e 3,43% do orçamento total das federais.

Segundo o MEC, a medida foi tomada porque a arrecadação de impostos está menor do que o previsto, e o dinheiro pode voltar às universidades caso ela suba. Esse bloqueio de verbas se chama “contingenciamento”, atinge todos os ministérios e já foi aplicado em outros anos.



Comentários (21)

Sebastiana

16/05/2019 09:03

Assim com toda maracutaia pd ser pq cobrou emposto até da casinha do cachorro benefício que bom nada minha estrada sai de um buraco e cai notro

El Bozxo

16/05/2019 07:10

O Bzo faz 6 meses desde a transição que está com no poder, mas até hoje a unica coisa que fez de concreto foi Tuitar bobagens e mudar leis para armar, matar, e enviar uma reforma da previdencia para acabar com a aposentadoria. O que ele fez de concreto: diminiou o salário, aumentou o desemprego, prejudicou as exportações, encheu os ministérios de incompetentes, tuitou 70% do tempo e os outros 30% falou mal dos antecessores.

Entristecida

15/05/2019 23:33

Estou muito triste. Elegemos um louco para presidente e ele colocou mais um bando de loucos para governar... preparem-se para o amargo arrependimento....

O loco

15/05/2019 23:15

Bolsonaro estamos com você.

Educadora

15/05/2019 22:51

Será que nos anos anteriores os cortes não trouxeram prejuízos à educação que ninguém se mexeu? Ninguém fez greve? E sabemos que o corte foi bem maior. Será que o povo tem cara de palhaço? Esses que se dizem representantes dos professores - não nos representam, mas sim , a um partido político

Professora

15/05/2019 22:41

Meu Deus! Lotaram a sala com alunos. E os pais dessas crianças? Coisas do PT.

Professora

15/05/2019 22:39

Sou professora e não participei desta balbúrdia. Por favor, não vê quem não quer, é o PT fazendo a única coisa que faxem bem feito - confusão! Será porque que o PT não se mobilizou nos anos anteriores que o corte na educação foi muito maior?

Leirora

15/05/2019 22:37

Será que os pais dos alunos sabem que eles estão participando deste ato? Vejo alunos com camisetas do IFSC .

Rubens Navarro - Chapecó

15/05/2019 21:39

É imaginável que tem gente que ainda defende essa melicia que está acabando com o Brasil. Se fosse qualquer outro partido que chegasse no planalto já haveria pedido de impedimento e protestos, panelas, greve de caminhoneiros etc... Quem esta na cadeira da presidência não sabe a diferença entre uma lista de compra e um orçamento. Somos a vergonha do planeta terra. O pior é que o bozzo nos avisou a campanha inteira que ele nao sabia nada de política muito menos em conhecimento ou conceito administrativo...

Antônia Lisboa

15/05/2019 21:05

Brasil já está em recessão, ainda não foi admitido publicamente mas a régua da planilha de crescimento está a cada medida mais para baixo, estão escondendo a realidade mas em pouco tempo nao terao mais como esconder. A ponta não consome, estamos sem dinheiro, sem emprego e sem pespectiva de melhora, Essa reforma ou desmanche só vai piorar o que ja está pessimo. Quem deveria pagar nao paga. Políticos, judiciario, procuradores etc.. ganham fortunas de aposentadorias acumulativas, e nessas ninguém põe o dedo, mas o povão é que vai trabalhar até morrer e só vai pagar, por que pagar 40 anos e ter 65 ou mais por que vai aumento com o passar dos anos, e praticamente ninguém receberá aposentadoria integral, no máximo a esmola da proporcional de 60%. .

Paulo

15/05/2019 20:54

Parabéns aos professores lutando contra esse crime.

HERBERT LEW

15/05/2019 20:47

Jogamos nosso voto literalmente na lata do lixo, fomos enganados pelas Faknews. O Brasil esta se desmanchando dia após dia, o eleito só sabe tuitare falar mal do antecessor, nao tem uma idéia pro ativa, só recessiva e ferro em quem paga imposto e faz esse país se mover, hoje nem se move mais, esta em marcha Neutra e entrando a marcha Ré. Mas o desemprego está em 6° marcha e acelerando.

Brasileiro

15/05/2019 16:14

Nos colocamos um pessoa sem uma dúzia de parafuso na cabeça...Nos mesmo colocamos ele lá ... agora agora aguenta a canetada sem gemer

15/05/2019 15:43

Pararam pra pensar quanto se perde com essas paralisações? Já não temos lá uma educação de qualidade e ainda os professores abandonam a sala de aula....está do jeito que o diabo gosta....sem eira nem beira....bora trabalhar que dá mais lucro....

Recomendo a quem está em dúvidas

15/05/2019 14:59

https://www.youtube.com/watch?v=apoKsFRHQl4

Trabalhador

15/05/2019 14:58

Quem trabalha estava trabalhando no momento.

Claudio Roberto

15/05/2019 14:52

A esquerda Petista Nazista tá podendo reclamar um monte, afinal de contas, a situação drástica que aí está foi criada pela mãe do Badânha, juntamente com a mãe do Bonésio e a prima do Artanã. Absolutamente nada a ver com o consórcio encarcerado Lula/Dilma/Temer.

Em duvida???

15/05/2019 14:20

Bom que está tendo o corte isso é real, mas porque só agora professores, alunos e sindicalistas estão indo para rua? se entre 2014 a 2018 onde era outro governo a redução foi de 56% na verba diminuiu de R$ 11,3 bilhões para R$ 4,9 bilhões . E ai isso ninguém falou nesses últimos 4 anos? Agora redução é de R$ 1,7 bilhão e nos outros anos não foram assim??? Leiam sobre o assunto antes de começar a manifestar.

Cidadão

15/05/2019 14:14

#somosmassademanobra

de olho

15/05/2019 14:06

so podia ser o PT mesmo com esses sindicatos que nao fazem nada

Prefeito 2020

15/05/2019 13:49

So gente que perdeu os cabides de emprego. e 2020 vamos limpar os cabides dessa prefeitura tambem. Esta na hora das pessoas que trabalham e tem valor mostra que Cacador e o Brasil tera futuro.

Deixe seu comentário