0,0 mm
15,0°C
 
Campanha
Confirmadas primeiras doações para o bercário do Hospital Maicé
Comentários da matéria Diminuir o tamanho da letraAumentar o tamanho da letra
Angela Cardoso/Folha da Cidade  |  08/08/2007 00:19

Duas incubadoras foram doadas pela mãe de um empresário e um aparelho oxímetro foi doado pelo seu filho, empresário local

A Campanha "Ajude o Hospital Maicé a equipar o Berçário", já está dando resultados. Esta semana, o assessor administrativo do hospital, Gustavo Bublitz, informou que a mãe de um empresário da cidade, sensibilizada pela situação do berçário, fez a doação de duas incubadoras. O seu filho, também participou do ato de solidariedade, doando um oxímetro.

A atitude solidária foi recebida com muito entusiasmo pela direção da instituição e também pelo Jornal Folha da Cidade, idealizador da Campanha. "Só temos a agradecer a atitude destas pessoas que estão beneficiando vidas preciosas", destacou Gustavo. A pedido dos benfeitores, seus nomes não serão divulgados. O Portal Caçador Online também foi parceiro desde o início da divulgação da campanha.

O pedido para os equipamentos já foi feito e a entrega deve acontecer dentro de 30 dias. De acordo com Gustavo, os equipamentos doados vão preencher uma lacuna importante no berçário, mas a campanha continua porque outros equipamentos também são necessários, como mais incubadoras, mais um oxímetro (para atendimento em caso de gêmeos), aparelhos de fototerapia e berços aquecidos.

CONTA

Uma conta no Banco Santander de Caçador foi aberta para depósito de doações em dinheiro e qualquer quantia é bem vinda. A direção do Maicé informa que ao final da campanha, será feita uma prestação de contas de todas as doações realizadas e aquisições feitas. Anote e ajude: Banco Santander nº 033, agência Caçador 1235 e conta nº 13000446-1. Informações sobre os equipamentos necessários e empresas fornecedoras poderão ser obtidas com o assessor administrativo do hospital Maicé, pelo telefone: (49) 3561-2811.

ENTENDA

A campanha foi lançada no final de julho com a intenção de prevenir problemas que possam ocorrer pela falta de incubadoras e outros equipamentos importantes para um berçário, diante do crescimento da população que utiliza o Hospital Maicé.

De acordo com Gustavo Bublitz, assessor administrativo, o hospital se encontra descapitalizado, sem condições financeiras para adquirir os equipamentos. "Se a demanda de nascimentos aumentar, o número de incubadoras poderá se tornar insuficiente para os recém nascidos com grau de risco maior. Esta é uma grande preocupação da Direção do Maicé", explica.

A situação de dificuldades e a falta de incubadoras é semelhante no Hospital Jonas Ramos, porém, segundo Gustavo, recursos federais estão sendo aguardados. "Movida pela necessidade e permanente preocupação de bem atender os pacientes, a Administração do Jonas Ramos elaborou um projeto para receber recursos financeiros do Ministério da Saúde, intermediado em Brasília pela Bancada de Parlamentares de Santa Catarina, para a aquisição de novos equipamentos para o Berçário e, também para o Centro Cirúrgico", enfatiza. No entanto, para o Hospital Maicé não existem projetos de recursos para equipar o berçário. Por este motivo a direção pede socorro para a comunidade

Oportunidade - 31/07/2014 18:27
Faculdades SENAC oferece cursos gratuitos
Informática - 31/07/2014 17:49
Prefeitura recebe 40 novos computadores
Estímulo - 31/07/2014 17:40
Uniarp entrega premiação aos vencedores do Enade
Evento foi realizado na noite desta quarta-feira
Fundação de Cultura - 31/07/2014 17:26
Professores e alunos participam de curso sobre canto e violino
Joguinhos Abertos - 31/07/2014 17:15
Lucas Nunes conquista segunda medalha de ouro no atletismo
Atleta encerrou a prova com duas voltas de vantagem sobre os adversários
UAB - 31/07/2014 14:37
Iniciado o Curso de Pedagogia pela UDESC em Caçador
Autoridades locais e vice reitor da Udesc estiveram na aula inaugural
Atletismo - 31/07/2014 11:57
Fabiane Mattos é recordista dos Joguinhos
Joguinhos - 31/07/2014 01:26
Caçador tem dia decisivo no atletismo e futsal masculino
Atletismo pode trazer mais medalhas. Futsal tenta vaga na semi às 17h30 no Sesi